Quem Teve AVC Pode Viajar de Avião?

Já aqui vimos anteriormente algumas das doenças que impedem uma viagem de avião. Contudo, mesmo assim, se tem dúvidas sobre se quem teve AVC pode viajar de avião, preparamos um artigo que explicar-lhe-á tudo o que precisa de saber.

Quem teve AVC pode viajar de avião

 

Descubra se quem teve AVC pode viajar de avião

Decidir viajar de avião após um AVC é uma decisão bastante individual. Em todo o caso, você necessita de discutir com o seu médico uma série de assuntos e, em simultâneo, pesar os possíveis riscos, embora incertos, e benefícios de viajar. Por isso, deverá ter em linha de consideração os riscos, problemas práticos, a aquisição de um seguro de viagem, bem como ainda as normas que se encontram em vigor na companhia aérea em que vai viajar.

Quando posso viajar de avião após um AVC?

Se você teve um AVC, então, não é aconselhável que você viaje nas duas semanas seguintes e, mesmo assim, após esse período, só deverá fazê-lo mediante autorização do seu médico. Se o AVC lhe deixou com uma incapacidade, deverá esperar vários meses para poder viajar.

Que ajuda posso ter se viajar com dificuldades ao nível da mobilidade?

Os operadores do aeroporto são obrigados a facultarem assistência a quem tem dificuldades de mobilidade, para embarcar, desembarcar e ainda para eventuais transferências entre voos. No entanto, é importante que informe a companhia aérea com alguma antecedência sobre o tipo de assistência que poderá necessitar.

Que ajuda posso ter se viajar com dificuldades ao nível da comunicação?

Perceber como a sua habilidade de comunicar ficou afetada e as formas que você usa para comunicar irão ajudar-lhe a identificar o tipo de suporte que pode precisar quando viajar de avião.

  • Em certos aeroportos, existem cartões de identificação para pessoas com problemas de comunicação. Estes permitem alertar os colaboradores do aeroporto e da sua companhia aérea da natureza da sua dificuldade de comunicação e, em simultâneo, encorajar as pessoas para falarem consigo pausadamente e claramente e, ainda, darem-lhe tempo para responder a quaisquer questões.
  • Certos gestos, como, por exemplo, os polegares para cima, para baixo ou simplesmente apontar podem ser bastante úteis para comunicar.
  • Leve consigo uma cópia do seu itinerário de viagem. Poderá mostrar a mesma aos colaboradores do aeroporto se precisar de ser encaminhado no aeroporto.
  • Se estiver a viajar sozinho, leve consigo os contactos de alguém próximo de si, a quem possam ligar se acontecer algo de errado com os seus planos de viagem.
  • Transporte ou assistência dentro do aeroporto pode ser disponibilizado a você se comunicar com a sua companhia aérea atempadamente.

Será que posso levar equipamento médico a bordo?

Para saber se pode levar alguns itens relacionados com equipamento médico, como, por exemplo, oxigénio, terá de falar com a sua companhia aérea. Algumas companhias não permitem que você leve o seu próprio oxigénio para bordo do avião, mas disponibilizam o mesmo a pedido dentro do mesmo. Nessas situações poderá haver uma tarifa adicional.

  • A maior parte das companhias aéreas permitem que leve equipamento médico e até duas peças de equipamento de mobilidade, sem custos adicionais. Em todo o caso, deverá verificar essa situação com a companhia aérea.
  • Se exceder o limite da sua bagagem de mão por transportar medicação ou equipamento médico, deverá informar a companhia aérea desse facto atempadamente. Você poderá precisar de uma carta do seu médico para isso.
  • Embora o pessoal da companhia a bordo do avião possa facultar-lhe alguma assistência, o mesmo não é habilitado para facultar-lhe cuidados individuais personalizados. Por isso, pode ser necessário viajar com uma companhia.

Em suma, quem teve AVC pode viajar de avião, desde que tenha cumprido um período de recuperação e, em simultâneo, tenha autorização do seu médico para o efeito.

Leave A Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *