Booking.com
Viajar de avião após cirurgia
Geral

Sabe quando pode viajar de avião após cirurgia?

Dezembro 15, 2016

Se teve algum problema de saúde recentemente e, por isso, teve de ser submetido a uma intervenção cirúrgica, precisa de ter alguns cuidados, especialmente se for viajar. Na verdade, se tem dúvidas sobre quando pode viajar de avião após cirurgia, saiba que depende dos regulamentos da companhia aérea, bem como da natureza da sua cirurgia.

Viajar de avião após cirurgia

Verifique antes de viajar

Cada companhia aérea tem os seus próprios regulamentos sobre viajar de avião após cirurgia. Por isso, antes de viajar, verifique esta situação junto da sua companhia, especialmente se teve uma cirurgia complicada. Se for o caso, deverá também consultar o seu médico ou cirurgião, antes de viajar, para aferir se existem cuidados a adotar.

Tipos de cirurgia

De forma geral, a Autoridade da Aviação Civil do Reino Unido refere que, antes de viajar, se foi operado, você deve permitir:

  • Um dia para cataratas simples ou cirurgia a laser na córnea;
  • Um dia após uma colonoscopia;
  • Quatro a cinco dias após uma cirurgia abdominal simples;
  • Sete dias após uma cirurgia aos olhos mais complicada;
  • 10 dias após cirurgia ao peito;
  • 10 dias após uma cirurgia abdominal mais complicada.

Para outros tipos de cirurgia, deve permitir:

  • Um ou dois dias após a cirurgia, quando é aplicado gesso – se partiu um braço ou perna, vai afetar onde você pode se sentar; você não vai poder se sentar num lugar de emergência e você pode ter de comprar um lugar extra, se não conseguir dobrar o joelho para se sentar normalmente;
  • Duas a seis semanas após cirurgia para desprendimento da retina, o que implica ter uma bolha de gás colocada no seu olho.

Risco de trombose venosa profunda

Se você está a voar após uma cirurgia recente, especialmente nas ancas ou joelhos, você tem um risco acrescido de ter uma trombose venosa profunda, um coágulo de sangue numa das veias profundas do seu corpo, geralmente nas suas pernas.

Outros fatores podem aumentar o risco de sofrer desta trombose, incluindo se você:

  • Já teve uma trombose venosa profunda no passado;
  • Já teve coágulos no sangue anteriormente;
  • Tem historial na família com este problema;
  • Tiver excesso de peso ou for obeso;
  • Estiver grávida.

Se tiver em risco de sofrer deste problema, fale com o seu médico antes de viajar, para obter aconselhamento especializado, o que pode incluir um adiamento da sua viagem. Mesmo assim, é possível dar alguns passos no sentido de reduzir o risco de trombose venosa profunda, como bebendo muita água e, sempre que possível, mover-se pelo avião.

De qualquer modo, é importante ter em consideração que o risco de desenvolver uma trombose venosa profunda em viagem é baixo, mesmo que esteja classificado de moderado a alto risco.

Viajando com um pacemaker

Pessoas que têm um pacemaker ou um cardioversor desfibrilador implantável (CDI), assim que estiverem medicamente aptas, podem viajar de avião sem problemas.

Seguro de viagem

Verifique cuidadosamente a sua apólice de seguro de viagem, uma vez que pode necessitar de informar a sua companhia de seguros que teve recentemente uma cirurgia. Isto pode, contudo, aumentar o custo do seu seguro.

« Voltar para a Página Inicial
Booking.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *