Booking.com
O que Fazer em Lisboa
Guias

O que Fazer em Lisboa – Tudo o que precisa de saber!

Já sabe o que fazer em Lisboa? A capital de Portugal é cada vez mais uma visita obrigatória nos destinos europeus. Uma das provas é o número de turistas que tem visitado a cidade nos últimos tempos, que tem vindo a aumentar exponencialmente de ano para ano.

Os principais trunfos de Lisboa prendem-se com as suas características natas. Apesar de ser uma cidade cosmopolita, como todas as capitais europeias, Lisboa mantém uma atmosfera única, muito própria, que lhe confere um encanto especial, e uma oferta vasta no que fazer. Além disso, a luz, a geologia que convida às caminhadas ou a ligação entre a cidade e o rio fazem de Lisboa um destino único nas rotas europeias. Confira nas linhas abaixo algumas dicas do que fazer em Lisboa.

Descubra o que fazer em Lisboa

A cidade disponibiliza várias opções de entretenimento a quem a visita. Se não está familiarizado com o que fazer em Lisboa, conheça as suas principais opções:

Pontos Turísticos

Qualquer visita à cidade tem de englobar, como é natural, os principais pontos turísticos de Lisboa. Existem diversas opções ao seu dispor, algumas das quais estão descritas em pontos mais abaixo, contudo, mesmo assim, nenhuma visita à capital está completa sem passar por 3 grandes marcos históricos da cidade.

O que Fazer em Lisboa
A Torre de Belém é um dos principais pontos turísticos de Lisboa.

Nessa ótica, a Torre de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos, bem como o Castelo de São Jorge, que proporciona uma visão magnífica sobre a cidade de Lisboa, são pontos de passagem obrigatórios para quem visita a cidade. Mas, esta tem muito mais para oferecer.

Museus e Galerias

Se quando viaja gosta de aumentar a sua cultura geral, então não pode perder a rota de galerias e museus de Lisboa. A capital portuguesa tem uma oferta neste campo bastante diversificada e muito apelativa, de acordo com os gostos de cada um.

Tenha em atenção que os monumentos e os museus portugueses são gratuitos no primeiro domingo do mês. Comece pelo novo Museu dos Coches, recentemente transferido para o edifício projectado pelo arquitecto brasileiro Paulo Mendes da Rocha, que alberga uma coleção ímpar de coches e carruagens da história real portuguesa.

Muito perto, em Belém, visite a coleção Berardo de Arte Moderna e Contemporânea, no edifício do Centro Cultural de Belém, que é provavelmente a mais importante colecção de arte privada no país. Deste acervo consistem obras de artistas como Andy Warhol, Richard Serra ou Marcel Duchamp, entre outros nomes incontornáveis da arte do século XX.

O Museu Nacional de Arte Contemporânea é outra paragem obrigatória, com as suas obras românticas, naturalistas e modernistas. E, finalmente, não perca o Museu do Design e da Moda, que ocupa o antigo edifício do Banco Nacional Ultramarino, bem no coração da baixa lisboeta, dedicado ao mobiliário e aos utilitários de design.

Bairro Alto

Para sair à noite, o Bairro Alto é o sítio obrigatório para se visitar em Lisboa. O antigo e pitoresco bairro alfacinha, com as suas ruas estreitas e empedradas, que serpenteiam entre as casas seculares, está repleto de bares e restaurantes, onde se concentram todas as noites milhares de pessoas, de todas as nacionalidades e idades.

As noites quentes, os bares pequenos e a concentração de pessoas convida ao convívio nas ruas, por entre os turistas, os estudantes em Erasmus e os milhares de jovens que enchem o Bairro Alto diariamente. Durante o dia, as lojas alternativas dão ainda outro colorido ao bairro, que mistura assim tradição e modernidade.

Ouvir Fado

O fado é o estilo musical de eleição em Portugal. Visitar Lisboa e não ir ouvir fado é como visitar o Vaticano e não ver o Papa. O fado é, normalmente, cantado por uma pessoa, acompanhada por uma guitarra clássica e outra portuguesa.

Eleito Património Imaterial da Humanidade, pela UNESCO, o fado caracteriza-se pela sua natureza melancólica, tão associada à saudade, esse sentimento tão português. Em Lisboa, multiplicam-se as casas de fado, onde se podem ouvir alguns dos melhores fadistas nacionais enquanto se janta, bebe ou petisca.

Existem restaurantes mais ou menos turísticos e tascas espalhados pelas ruas do Bairro Alto, da Mouraria e, especialmente, de Alfama, o bairro lisboeta onde o fado nasceu no final do século XIX.

Andar de Elétrico

Os elétricos amarelos são um dos ícones de Lisboa. Uma visita à capital portuguesa obriga, por isso, a um passeio num desses elétricos. Aqui, o obrigatório é o número 28, que percorre os bairros emblemáticos da cidade: o Bairro Alto, o Chiado, o castelo de São Jorge…

Além disso, o elevador de Santa Justa ou os eléctricos funiculares da Bica ou da Glória também são opções muito em conta. Apesar das suas limitações, o elétrico é uma das formas mais encantadoras de conhecer Lisboa.

Comer e Beber

Se não sabe o que fazer em Lisboa durante as suas férias, então aproveite para se sentar, relaxar e, simplesmente, desfrutar do melhor que a cidade tem para oferecer do ponto de vista gastronómico.

As sardinhas, no verão, são prato obrigatório, comidas na esplanada dos restaurantes nos bairros históricos, assadas no carvão e acompanhadas por batata cozida. Entre uma visita e outro passeio, pare para comer uma bifana num dos cafés da cidade.

E, por falar em street food, nada como provar as melhores tendências deste tipo de comida no renovado Mercado da Ribeira. Não deixe também de provar uma famosa ginjinha, nas antigas casas da especialidade ao longo dos Restauradores. E, para os mais gulosos, os Pastéis de Belém são imperdíveis, especialmente para quem não consegue resistir a doces conventuais.

Agora que sabe o que fazer em Lisboa, pode começar a planear a sua viagem, bem como o que deseja ver aquando da sua passagem pela capital.

« Voltar para a Página Inicial
Booking.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *