O Ninho da Águia na Alemanha – Descubra como visitar!

O Ninho da Águia, na Alemanha, outrora um local emblemático do partido nazi, é hoje um dos principais pontos turísticos do país, bem como um dos preferidos de todos os aficionados pela Segunda Guerra Mundial.

O local em si é um feito de engenharia, num projeto de Martin Bormann, que permitiu edificar uma casa no topo de uma montanha, a 1.834m, e ser posteriormente oferecida a Adolf Hitler, pelos seus 50 anos, servindo igualmente como uma casa de chá para diplomatas. O Ninho da Águia conseguiu permanecer intocado pelos bombardeamentos das Forças Aliadas durante a Segunda Guerra Mundial. Desde 1952, tem estado aberto ao público, como um restaurante na montanha que proporciona vistas deslumbrantes, sendo acedido somente por autocarros especiais em Obersalzberg.

A história do Ninho da Águia

Um símbolo do poder do regime nazi e da opulência vivida na Alemanha de então, mas também onde foram feitas decisões difíceis e concebidos planos para a guerra e para o assassinato de imensas pessoas.

O Ninho da Águia na Alemanha
O Ninho da Águia em Obersalzberg, na Baviera, sul da Alemanha

O Ninho da Águia foi um presente do partido político que, sem vontade própria, rendeu-se ao homem que deixaria o país em ruínas. Curiosamente, o edifício manteve-se incólume, sobre a montanha.

Apesar de ser uma grande obra de arquitetura, também não deixa de ser verdade que foi uma ação de desperdício da natureza e de outros recursos. Para chegar até lá, existe um elevador subterrâneo, mesmo no coração da montanha, através do qual se pode subir ao cume. Toda essa estrutura foi criada com o propósito único de impressionar as pessoas, como era típico no partido.

O edifício ganhou um certo aura de misticismo no pós-guerra, até por ser um dos poucos monumentos que permaneceram intactos da era de Hitler, tendo por isso uma proeminência que talvez não mereça, embora possa provocar diferentes sensações nas pessoas.

Não deve ser esquecido que o Ninho da Águia fazia parte de um plano idílico concebido para “disfarçar” todos os horrores dos anos de guerra. Atualmente, contudo, ainda oferece uma vista deslumbrante sobre os Alpes circundantes, bem como uma oportunidade de lembrar e aprender sobre o ditador que serviu.

Como referimos acima, o Ninho da Águia foi originalmente desenhado por Martin Bormann, como um presente de aniversário a Hitler, em nome do partido nazi. Na realidade, contudo, Hitler poucas vezes visitava o local. No fim, o bombardeamento que se verificou no final da Segunda Guerra Mundial não danificou o edifício e, posteriormente, graças à intervenção de um antigo governador, o local não foi destruído.

Atualmente, o Ninho da Água de Hitler permanece no seu estado original, embora muitos dos móveis tivessem sido removidos pelos Aliados. Nos anos 60, o governo da Baviera conferiu o controlo do edifício a um fundo que assegura que os rendimentos conseguidos com o mesmo têm como destino a caridade.

Como visitar o Ninho da Águia

Atualmente, o local é um restaurante e está aberto ao público em geral, sendo que as pessoas não precisam de efetuar reserva, exceto grandes grupos. Devido à sua elevada elevação, o local está aberto ao público somente no verão, normalmente, entre meados de março até outubro.

Existem excursões ao Ninho da Águia, na época alta, para grupos, pelo que pode contactar com antecedência qualquer empresa que proporcione essa possibilidade (basta fazer uma pesquisa básica em inglês por Eagle’s Nest Tours, para encontrar várias possibilidades).

Se preferir, poderá naturalmente visitar o local sem ser no âmbito de uma excursão. Para chegar a Kehlsteinhaus, ao edifício em si, na Baviera, pode optar por ir de carro até ao parque de estacionamento do local e fazer o trilho até ao cume a pé ou optar por apanhar os autocarros especiais que existem.

« Voltar para a Página Inicial