As Melhores Dicas para Viajar Sozinho

Viajar sozinho pode parecer uma experiência impensável para algumas pessoas, contudo, para outras pode ser uma experiência única nas suas vidas. Efetuar uma viagem sem esta estar limitada pelas preferências de um parceiro/a pode ser excelente, dando-lhe a oportunidade de usufruir da mesma na sua plenitude. Se está a pensar passar por esta experiência, leia todo o artigo, pois vamos-lhe mostrar as melhores dicas para viajar sozinho.

Naturalmente, viajar sozinho também tem os seus contras, como preocupações com segurança, sentimento de solidão, entre outros. Contudo, é indubitável que, com um pouco de preparação e senso comum, você pode ultrapassar todas essas questões e ainda aproveitar para poupar algum dinheiro.

Porquê optar por viajar sozinho?

Viajar sozinho podem ser uma ótima experiência, pois você pode descansar quando quer e ser mais ativo quando o pretender. Outro benefício é que os seus erros são unicamente seus, a par dos triunfos, o que torna as viagens mais excitantes. Não existem discussões sobre os trajetos a adotar ou onde ficar, os dias pertencem-lhe por inteiro.

Você pode fazer o que realmente quer a toda a hora. Quer experimentar surf ou outro desporto aquático? Agora, já não tem ninguém a impedir que o faça, nem tem de ficar com ar aborrecido na praia, pelo contrário, pode aproveitar para se divertir como nunca antes.

Dicas para viajar sozinho
Viajar sozinho/a pode ser uma experiência bastante gratificante.

Dicas para viajar sozinho

Naturalmente, viajar sozinho é diferente do que viajar acompanhado e coloca-nos perante um conjunto de desafios totalmente distinto, contudo, mesmo assim, é extremamente gratificante, se tiver alguns aspetos em consideração. Vejamos abaixo algumas dicas para viajar sozinho:

Viajar sem se sentir sozinho/a

Para muitas pessoas que se encontram a ponderar fazer a sua primeira viagem sozinhas, um dos principais receios é o de sentirem sós. Grandes cidades podem ser frias e feias, quando a única pessoa com que podem falar regularmente são elas próprias. Além disso, ficar doente e só num país onde ninguém o conhece é deveras triste e uma experiência a evitar.

Felizmente, em locais como a Europa, é relativamente fácil combater a solidão. Isto acontece porque o continente europeu está cheio de pessoas que viajam a solo, especialmente nas épocas altas, podendo-os encontrar de forma natural nos locais habitualmente visitados por turistas. Essa camaradagem, se quisermos chamar assim, é difícil de encontrar noutras épocas, como o inverno, onde as pessoas viajam muito menos.

Manter a segurança

A maior preocupação de qualquer pessoa que pretenda viajar sozinha é indubitavelmente a segurança. Sem uma companhia que mantenha-a um olhar sobre a sua pessoa, você pode estar vulnerável a criminosos, não descurando os simples problemas de saúde.

Porém, por outro lado, uma pessoa a viajar sozinha pode misturar-se na população mais facilmente do que um grupo e não chamar a atenção para si como sendo um turista é, sem dúvida, a forma mais fácil de se manter seguro. Para manter-se seguro, você pode:

  • Saber quanto tempo leva e quanto custa ir do aeroporto para o seu hotel e centro da cidade. Por isso, pergunte sempre o preço estimado e tempo ao taxista e, se for diferente do que sabe, apanhe outro táxi.
  • Reserve um quarto num hotel que tenha sempre um funcionário ao balcão, mesmo à noite, para que não acabe dormindo no carro ou noutro local qualquer.
  • Se algo não parecer correto, não o faça. Seja o seu melhor conselheiro.
  • Mantenha sempre consigo um documento de identificação, de preferência em mais do que um local.
  • Mantenha-se em locais públicos e abertos, especialmente à noite.
  • Seja confiante e não mostre que é um turista.
  • Não desperte atenção de outras pessoas, usando roupas caras ou joias.
  • Nunca diga que está sozinho/a. Se necessário, minta.
  • Verifique os mapas e horários de transporte, antes de sair do hotel, comboio, ou de qualquer outro local. Ter um mapa consigo indica imediatamente que você é um turista.
  • Deixe uma cópia do seu itinerário com um amigo ou membro da família em casa, e mantenha-se em contacto regularmente por telefone, mensagens de texto ou e-mails.
Mesmo viajando sozinho/a, você pode sair à noite.
Mesmo viajando sozinho/a, você pode sair à noite.

Sair à noite

Viajar sozinho, naturalmente, não significa que tenha de ficar no seu hotel à noite, pelo contrário. Saia, sempre que lhe apetecer. Aproveite para usufruir da magia das cidades à noite. Faça uma caminhada por ruas bem iluminadas, coma um gelado, passe pelas lojas e veja os monumentos.

Na época alta, você irá invariavelmente sentir uma sensação de estar acompanhado, por ter diversas pessoas em seu redor. Tire partido da diversidade de formas de entretenimento que são promovidas à noite, desde concertos, filmes, danças, entre outros espectáculos típicos de cada país.

Algumas cidades disponibilizam a possibilidade de fazer excursões à noite. Por exemplo, pode ver Paris ou Amesterdão fazendo um pequeno cruzeiro.

Mas pode também aproveitar para visitar um café local, com ligação à Internet sem fios, para contactar com os seus amigos e família.

Se preferir ficar no seu quarto à noite, pode ser uma boa ideia ter um quarto com vista para uma praça. Assim, tem uma vista privilegiada para quaisquer eventos que aconteçam no espaço circundante ao do seu hotel. Pode aproveitar aí também para ler sobre o país onde está, bem como ir cedo para cama para recuperar forças.

Quando comer fora

Comer sozinho não é propriamente mau. Muitos viajantes a solo, para não falar de quem viaja em negócios, não gostam de comer sozinhos, porém você pode ultrapassar isso. Veja algumas dicas:

  • Converse com o pessoal do serviço. Os empregados podem ser ótimas fontes de informação.
  • Comer em cafés locais é mais atraente para quem viaja sozinho, especialmente quando a alternativa é visitar um restaurante e pedir uma mesa para somente uma pessoa.
  • Se preferir um restaurante, opte por um que tenha cabines, de forma a ter mais privacidade.
  • Leve material de leitura. Assim, se começar a sentir-se desconfortável quando estiver sentado, ao esperar pela comida, pode sempre abrir um livro, usar o telemóvel ou ler uma revista.
  • Se não gostar de comer sozinho em público, pode sempre optar por usar o serviço ao quarto ou levar comida de um restaurante local para o seu quarto.
  • Coma bem. Só porque está sozinho e com pressa, isso não significa que deva comer depressa, pelo contrário, despenda o tempo necessário para se sentar e usufruir da sua refeição, café ou, porque não, sobremesa.

As dicas para viajar sozinho que veiculamos acima decerto que podem-lhe ajudar a planear a sua viagem melhor, bem como garantir que a mesma decorra sem percalços, para que tenha uma experiência deveras fascinante, para viajar sem quaisquer limites a não ser os impostos por si próprio.

« Voltar para a Página Inicial